Madre Teresa de Calcutá

A HISTÓRIA DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ

A família de Madre Teresa de Calcutá vivia no sul da antiga Iugoslávia. Ela nasceu em 27 de agosto de 1910, mas seu nome de batismo é Agnes Gonxha Bojaxhiu. Todos viviam numa comunidade albanesa católica.

Estudou em uma escola pública e ainda nova participava de coro na igreja. Aos 18 anos, decidiu entregar-se inteiramente à vida religiosa. Por meio da orientação de um sacerdote e do consentimento de seus pais, Madre Teresa de Calcutá ingressou na Casa Mãe das Irmãs de Nossa Senhora de Loreto, em Dublin, na Irlanda.

Madre Teresa de Calcutá e o trabalho missionário

Madre Tereza de Calcutá foi enviada para o campo do apostolado, na Índia, a fim de concluir o noviciado. A partir de então, entregou sua vida a servir os pobres e necessitados, fazendo votos de obediência, castidade e servidão. A profissão religiosa a fez ser conhecida não por nome registrado na certidão, e sim por Teresa.

Leia também: Oração do Pai Nosso.

Madre Teresa foi para Calcutá, onde exerceu a docência, dando aulas de História e Geografia no Colégio Santa Maria, único católico para meninas oriundas de famílias ricas e tradicionais da cidade de Calcutá. O disparate a incomodava: dos portões para dentro, a riqueza dos portões para fora, pessoas cercadas pelas fragilidades da vida, como miséria, fome e doenças.

Frase de Madre Teresa de Calcutá

Madre Teresa de Calcutá e a revelação

Em 1946, precisamente dia 10 de setembro, uma viagem de trem ao noviciado do Himalaia foi, para ela, a constatação divina de que a sua vida era para servir a quem necessitava. Ao escutar um pobre homem mendigando água para matar a sede que o consumia, ela compreendeu que as pessoas precisavam dela e, a partir de então, passou a viver entre os pobres, tendo como Deus sua força para fazer o que pretendia: aliviar o sofrimento dos necessitados.

Com a autorização do Papa Pio XII, Madre Teresa de Calcutá consegue a nacionalidade indiana e passa a conviver no meio dos mais pobres de Calcutá.

Madre Teresa de Calcutá e sua missão

Em sua vida ela foi conhecida como a mediadora dos pobres, pedindo ajuda para os que viviam em condições subumanas. Aos poucos, sua causa foi abraçada por antigas alunas. Em 1950, conseguiu fundar uma congregação de religiosas.

Seu trabalho de entrega e devoção teve tanta repercussão que outras casas religiosas foram fundadas por toda a Índia e, seguidamente, em outros lugares do mundo. Antes da sua morte, sua ordem contava com mais de 4 mil membros atuando em todos os continentes.

Frase de Madre Teresa de Calcutá

Madre Teresa de Calcutá e o Prêmio Nobel da Paz

O Prêmio Nobel da Paz foi recebido por Madre Teresa de Calcutá em 1979. Seu lado humano e generoso foi reconhecido também pelo Papa João Paulo II, que a nomeou como embaixadora das nações.

O descanso de Madre Teresa

No dia 05 de setembro de 1997, aos 87 anos, morreu Madre Tereza de Calcutá de parada cardíaca. Foi um exemplo de entrega de vida a favor dos excluídos e dos desmerecidos e justamente admirada por líderes religiosos e políticos. Sua partida comoveu milhares de admiradores e deixou um legado de prática do verdadeiro amor aos nossos irmãos.

Leia também: Oração de São Miguél Arcanjo.

Madre Teresa de Calcutá foi beatificada em 19 de outubro de 2003, pelo Papa João Paulo II, após reconhecer um milagre através da cura de uma mulher indiana desenganada, pela qual a equipe médica rezava pedindo a cura a Madre Teresa de Calcutá.

Simbolicamente este data é conhecida como o Dia Mundial das Missões.

Madre Teresa e o Papa

Madre Teresa de Calcutá e sua santificação pelo Vaticano

O Papa Francisco fez o anúncio da santificação de Madre Teresa de Calcutá, cuja cerimônia aconteceu dia 04 de setembro de 2016. A canonização se deu à cura de um brasileiro com infecção renal e cerebral, após preces e orações para que Madre Teresa de Calcutá intercedesse por ele.

Leia também: Oração da Serenidade.

Madre Teresa de Calcutá

DEIXE O SEU TESTEMUNHO

O seu endereço de e-mail não será publicado.

22 testemunhos em “A HISTÓRIA DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ
  1. Itamar da silva disse:

    Só da graça a Deus por este exemplo de amor a Deus e aos irmãos.

  2. Eva Jacinta disse:

    Em peregrinação com Nossa Senhora de Fátima, tivemos a ideia de criar um nome para nosso núcleo de orações. Então me veio a ideia de Núcleo de Evangelização Santa Madre Teresa de Calcutá. Já fizemos um ano, e até já comemoramos com três dias de festa dedicados a ela. Mas estamos tendo dificuldade em encontrar uma imagem em resina no tamanho de 40 cm ou mais. Nossa imagem e pequenina. Gostaria de obter uma maior. Se a congregação poder me ajudar eu agradeço. Um forte abraço na Paz de Jesus

  3. Maria Edileuza Pereira disse:

    Madre Teresa mulher de fé e coragem, mulher especial diferente o amor verdadeiro que Deus nos ensina a dedicar aos mais pobres. Obrigada madre Teresa pela sua dedicação e fé, exemplo de fé, rogai por nós no céu. Amém. Edileuza

  4. Hellen Cristine Soares de Matos Oliveira disse:

    Santa Madre Tereza de Calcutá, ajuda-me a aumentar a minha fé, que eu saiba usar a minha fé, com sabedoria e discernimento.
    Peço, Santa Madre Tereza de Calcutá que cuide da minha família, em especial meus filhos, pais, irmãos, e toda minha linhagem de família. Peço também pela nossa saúde e nos ajude a caminhar.

  5. Ana Agostini disse:

    Iluminada e protegida por Deus para fazer o bem para os que ninguém importava. Os mais pobres entre os pobres, os mais doentes entre os doentes. Certa vez duas irmãs e Madre Teresa, passando junto a uma montanha de lixo, ouvem um lamento quase contínuo. Abrem caminho através dos desperdícios e encontram uma velha deitada de bruços entre o lixo. Enquanto a transportam ao Nirmal Hriday o lamento continua, como uma débil buzina bloqueada. Somente depois de a terem reanimado e curado, o lamento se transforma numa cantilena de palavras cheias de desolação: “Foi o meu filho que me lançou para aqui”.

    A Índia, que ama e respeita os animais, conta, cada ano, centenas de milhares de recém-nascidos e de velhos lançados nas lixeiras.
    Nove décimos dos moribundos recolhidos pela Madre Teresa são “párias”, imundos e intocáveis. Na Índia, a religião hindu impôs a desumana divisão em “castas”. A casta mais baixa, os “párias”, é uma classe de gente infeliz e desprezível, destinada aos trabalhos mais repelentes. Os das castas superiores não lhes podem tocar nem mesmo com, o olhar. Gandhi lutou com jejuns extenuantes para que a sociedade indiana reabilitasse os “párias”, rebaptizados por ele “filhos de Deus”. Mas quase nada conseguiu.

    Ao Nirmal Hriday, chegam um dia os estudantes de medicina da Universidade. Começam a servir e a medicar os miseráveis da Madre Teresa sem olhar a distinção de casta. Prometem voltar todos os sábados. Senhores de castas elevadas vêm, regularmente, a lavar as chagas dos moribundos. É uma coisa pequena. Mas, na Índia das castas, é um milagre.

  6. Ednes disse:

    Tenho muita fé e confiança em madre Tereza. Já consegui uma graça após minhas orações e pedido. Foi incrível. Minha pequena cachorrinha estava muito mau não parava em pé a vários dias os veterinários nem tinham medicado. Mas eu evoquei seu nome e pedi que Salvasse a Mel. Foi incrível após alguns minutos ela começou a andar no consultório. Eu ria e chorava de alegria. Hoje eu dou este testemunho.